Geodreno a vácuo

O uso de geodrenos ou drenos fibro-químicos acoplados a um sistema a vácuo, tem sido prática comum na Europa e Estados Unidos.

No Brasil, cada vez mais, há dificuldades extremas para a disponibilização de materiais competentes para aterros, em função das exigências dos órgãos gestores do Meio Ambiente. Este sistema tem a vantagem de acelerar o processo de adensamento de argilas moles saturadas, sem a necessidade de aterros de sobre carga, resultando em vantagens substanciais em prazos como em custos.

Aterros pilotos, já em uso, demonstram a eficiência do sistema, onde cada geodreno é conectado à linha de vácuo, que exerce no interior do solo mole saturado uma pressão negativa equivalente a uma carga de até 4 metros de aterro aplicados sobre a superfície do terreno.

Esta tecnologia pode, na maioria dos casos, ser instalada com grande rapidez e apresenta os primeiros resultados assim que o sistema a vácuo é ligado.

Geodrenos a vácuo

Clique nas imagens para ampliar

O geodreno a vácuo é utilizado para aceleração de recalques em aterros sobre solo mole. O vácuo diminui as pressões intersticiais e mantém constantes as tensões totais. O escoamento da água dos poros ocorre devido ao gradiente hidráulico criado pelo vácuo, o que possibilita a rápida retirada e drenagem das águas intersticiais desses solos, resultando no rápido adensamento, com redução de volume e aumento de resistência. O sistema de vácuo corresponde a um pré-carregamento, equivalente a um aterro físico de 3,5m.

COMO FUNCIONA A INSTALAÇÃO DO GEODRENO A VÁCUO

Para a instalação do geodreno a vácuo, são utilizados equipamentos hidráulicos sobre esteiras de alta mobilidade e produtividade, acoplados com mastros adequados manobrando haste metálica de cravação de seção reduzida (

Para saber mais sobre Geodreno a vácuo

Ligue para 11 3723-7900 / 11 4613-4747 / 21 3590-7601 ou clique aqui e entre em contato por email.

Gostou? compartilhe!